MINISTÉRIO DA SAÚDE

GOVERNO DA REPÚBLICA DE ANGOLA

Nesta Edição

Ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta A prevenção é o melhor caminho para se evitar a doença

“O governo compromete-se a sensibilizar os indivíduos a prevenirem-se de todos os riscos relacionados com o cancro da mama, no sentido de fazer com que a prevenção seja vista como a arma ideal de combate à doença e de garantir melhores condições de saúde aos angolanos”, assegurou a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, por ocasião da marcha “Outubro Rosa” com que a sociedade civil celebrou o dia mundial de sensibilização para esta patologia.

Dias antes, aquando da cerimónia da sua apresentação aos funcionários do Ministério da Saúde, a nova ministra garantiu que vai dar continuidade aos programas já estabelecidos e apontou como prioridades a redução da mortalidade materno-infantil, a prevenção das doenças transmissíveis e das doenças crónicas não transmissíveis.

"A educação para a saúde, formação de quadros, capacitação dos profissionais e melhoria da humanização dos serviços de saúde são alguns paradigmas a serem trabalhados neste sector", enfatizou.

 

 

25 e 26 de Janeiro 2018

Todos ao XII Congresso Internacional dos Médicos em Angola!

O Presidente do Congresso

e Bastonário da Ordem

dos Médicos de Angola

Prof. Doutor Carlos Alberto Pinto de Sousa

A Ordem dos Médicos de Angola realiza, em Luanda, a 25 e 26 de Janeiro de 2018, o XII Congresso Internacional sob o lema “Os médicos e a criação de um ambiente favorável para a saúde”. Trata-se de uma iniciativa marcante para a actividade profissional dos médicos que se enquadra nas finalidades e nos princípios de actuação claramente referidos no seu Estatuto e que pretende ser um contributo digno às orientações emanadas do Executivo em matéria de saúde para o período 2017-2022.

O XII Congresso adoptou o lema referido na medida em que urge fortalecer a ideia de envolvimento e participação dos cidadãos e comunidades, de que a municipalização é um instrumento decisivo. Refira-se que é no quotidiano das prestações de saúde que faz sentido incentivar a participação dos cidadãos, de modo que em cada acto médico floresça a ideia de conscientizar, educar e alertar.

Face ao vasto leque de temas que o programa científico inclui, teremos a oportunidade de partilhar ideias, analisar problemas comuns e trocar experiências que, estou certo, promoverão um debate do qual surgirão novas ideias com reflexos na prática clínica.

Agradeço a presença das mais altas Individualidades governamentais, presentes ou fazendo-se representar, emprestando, assim, um concreto e institucional apoio e um significativo incentivo à realização do Congresso e, muito directamente, às grandes causas da saúde no nosso País.

Uma palavra de saudação e de agradecimento aos ilustres palestrantes que nos apresentarão os seus conhecimentos e experiências.

Agradeço a todos os patrocinadores e expositores pelo seu envolvimento no Congresso.

Finalmente, convido todos os médicos a participar activamente nos debates, contribuindo para a dignificação do Congresso e para o engrandecimento da nobre profissão que abraçamos.

 

Bem-vindos,

INSCRIÇÕES

...........................................................................................................................................................................................................................................................................

Copyright © 2018 Jornal da Saúde Angola. Todos os direitos reservados. Created by Paulo Link